Smart Buildings: entenda o papel da eficiência energética

smart buildings

Uma das primeiras palavras que vem à mente quando se fala em Smart Buildings são edifícios enormes, futurísticos e totalmente automatizados, todos cheios de câmeras e microfones. No entanto, nada mais longe da realidade, este termo refere-se à eficiência energética, ao conforto das pessoas que vivem nestes espaços, à segurança e à redução de custos económicos.

E mais especificamente são espaços onde existe uma gestão controlada e eficiente de sistemas como iluminação, água, ar condicionado, equipamento informático, comandos de acesso.

Saiba um pouco mais com este artigo utilidade destes edifícios inteligentes.

Eficiência energética e Smart Buildings

Quando falamos em Smart Building, devemos considerar qualquer edifício inteligente qualquer tipologia edifício. Ou seja, escritórios, hospitais, bancos, comunidades de bairros, museus e até casas (de que falaremos mais tarde). As seguintes características se aplicam a todos eles e se tornam um Smart Building:

  • Eficiência energética. É uma das características inatas de um conceito não tão novo. Sem eficiência energética ou redução do consumo de eletricidade, energia ou água não há edifício inteligente.
  • Segurança. Devem apresentar altos níveis de segurança.
  • Integração de sistemas de controle. A redução do consumo ou sustentabilidade é acessada por meio dos dados fornecidos pelos sistemas de controle. Esses dados devem poder ser analisados ​​e levados em consideração em ações futuras dentro do edifício.
  • Confortável. Esses espaços são projetados para serem ergonômicos para seus habitantes. Use a tecnologia para tornar a vida mais fácil.

Objetivos de um edifício inteligente

A partir das características detalhadas que um edifício inteligente deve cumprir para se tornar tal, iremos explicar os objetivos específicos que podem ser divididos em três grupos:

  • Objetivos econômicos
  • Uma vida mais útil ao próprio edifício, melhorando sua infraestrutura e benefícios.
  • Redução notável nos custos de operação e manutenção.

Objetivos tecnológicos

  • Integração em uma única plataforma de todos os serviços.
  • Automação de sistemas de controle.
  • Tomada de decisão baseada em dados.

Objetivos sustentáveis

O papel da automação residencial e casas inteligentes

Em uma escala menor, mas igualmente importante, temos as casas inteligentes. A automação residencial permite uma série de vantagens que podem ser transferidas para a gestão de um Edifício Inteligente.

Em uma casa inteligente, a iluminação pode ser controlada dependendo de variáveis ​​como intensidade, duração ou fonte. Ajuste a temperatura de alguns quartos. Abra e feche portas com seu dispositivo móvel. Configure uma série de avisos sobre a segurança de sua casa. Corte o fornecimento de água ou eletricidade se forem excedidos certos valores. Ou mesmo programe seus eletrodomésticos para funcionar durante as horas em que a luz é mais barata.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.