google

Como o Google pretende apagar os registros dos usuários

google

O Google costuma salvar tudo o que você faz na internet. Neste artigo vamos te mostrar como o ele pretende passar incumbência de apagar esse histórico para os usuários. O histórico passará a ser deletado de forma automática para novas contas, sendo que isso pode ser revertido ou mesmo ativado pelos usuários com contas mais antigas.

A gigante das buscas divulgou nessa quarta-feira, dia 24, que todas as contas que forem criadas a partir dessa data terão os dados deletados a cada 18 meses de forma automática, quando ativarem o histórico de localização ou a atividade na internet dos aplicativos.

Porém, se o usuário não estiver satisfeito ele poderá desativar a função de ‘auto-exclusão’ ou ainda alterar o prazo de validade dos dados armazenados para o máximo de 3 meses.

A funcionalidade de auto-delete deixa você apagar todas as perguntas feitas à Google Assistente assim como as atividades em sites e apps do Google, como o Youtube e o GoogleMaps, porém ainda não inclui as informações do Gmail, Google fotos e Google Drive.

Os usuário mais antigos também podem habilitar a função de forma manual desde o ano passado e segundo o Google todos os usuários receberão uma notificação via email sobre a novidade.

Já o histórico de pesquisas e vídeos no Youtube serão apagados de forma automática a cada 36 meses. Mas quem quiser, poderá ajustar a conta para que a busca por vídeos seja apagada a cada 3 ou 18 meses. Mesmo depois de ter seus dados apagados, segundo o Google, eles continuarão fazendo recomendações sobre ‘conteúdos relevantes‘, segundo os gostos de cada usuário, o que gera certa dúvida sobre o fato de as informações terem realmente sido apagadas.

Criar ofertas relevantes sem ter todos os dados é um desafio para o Google, segundo comentou Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet. É bom lembrar que o Google é constantemente alvo de críticas justamente por causa da enorme quantidade de dados dos usuários, que armazena. Mas apesar disso o CEO garantiu que o Google não vende os dados dos internautas, apenas os utiliza para mostrar anúncios mais interessantes, os tais ‘conteúdos relevantes’. Já as atividades com Google Drive, Google Agenda e Gmail não seriam usadas para publicidade e não serão afetadas pela nova função.

As novidades

A tela de buscas receberá uma ferramenta onde os usuários poderão fazer os ajustes de privacidade que julgarem necessários. Sendo que as opções serão mostradas num box na tela de resultados das buscas.

Também o recurso de navegação anônima estará disponível para os apps do Google, bastando apenas que o usuário acesse seu perfil para ativá-lo. Esta novidade já está disponível para o Google App no sistema iOs do iPhone, e em breve estará disponível para o Android.

Sobre o Security Checkup, a plataforma que mostra as principais configurações de privacidade e segurança da conta do usuário será atualizada nas próximas semanas com a implementação do Password Checkup, uma ferramenta que alerta o usuário quando este estiver utilizando uma senha que está vulnerável justamente por ter sido disponibilizada na web sem o conhecimento dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.