As pessoas estão cada mais abandonando os carros e até o transporte público em favor das bicicletas, inclusive (aos trancos e barrancos) no Brasil. Um dos vários obstáculos a serem superados é a (falta de) segurança das magrelas, que podem custar mais de R$ 20 mil.

Uma empresa francesa chamada PhiTechnologies trabalha numa solução tecnológica para tentar evitar o roubo de bicicletas e tentará buscar financiamento coletivo via KickStarter para bancar o projeto.

O PhiLock é um dispositivo que combina cabo de segurança, alarme e rastreamento por GPS, tudo acionado pelo telefone celular. Segundo o fabricante, o aparelho pode ser encaixado em qualquer tipo de bicicleta em cerca de dois minutos.

Caso alguém tente remover a bicicleta, além da proteção natural do cabo reforçado, um alarme de 100 decibéis começa a tocar até o movimento parar. Se a tentativa de roubo persistir, há como rastrear a posição por meio de GPS.

Somente o proprietário pode desativar o alarme por meio de um aplicativo para smartphones. Há outras possibilidades, como diminuir o volume do alarme e aumentar a sensibilidade aos movimentos e até gerenciar empréstimos ou aluguéis.

Segundo o fabricante, o PhiLock pode ser conectado também com Apple Watch ou com qualquer outro dispositivo compatível com Bluetooth. O preço previsto é de R$ 309, com entrega programada para o primeiro trimestre de 2016.

Veja um vídeo de demonstração: