Renato Canini

Renato Canini

Faleceu no dia 30 de outubro, aos 77 anos, o quadrinhista e cartunista Renato Canini, um dos grandes nomes do traço brasileiro.
O gaúcho Canini trabalhou em revistas como Recreio, Pasquim, Pancada, além de ser um dos grandes artistas a ter trabalhado na linha Disney, conhecido especialmente por sua passagem marcante com o personagem Zé Carioca, com o qual atuou como desenhista e roteirista.
Também fez sucesso com as tiras do impagável Dr. Fraud e é lembrado pela criação do Zé Candango, este último quando participou de uma cooperativa criada para publicar histórias em quadrinhos brasileiras.
Em 2005, a Editora Abril lançou uma edição de Mestres Disney dedicada ao trabalho de Canini. Na época que trabalhou com o Zé Carioca, apesar de haver certa padronização da arte de quem trabalhava com a Disney, ele conseguiu imprimir seu divertido estilo pessoal, fazendo com que suas HQs fossem facilmente reconhecidas.
Canini é o criador do impagável Kactus Kid, uma paródia aos quadrinhos de faroeste, por meio de um dono de funerária que colocava uma peruca, fazia um furinho no queixo e virava o galante, temido e algo atrapalhado Kactus Kid, publicado na extinta revista Crás, da Editora Abril. O personagem deu forma ao Troféu HQMix do ano de 2007.
Mas a criação que era sua grande paixão, como afirma no livro Tibica – O Defensor da Ecologia (Editora Formato), era mesmo o indiozinho Tibica, criado para o projeto Tiras da Editora Abril, em 1978.
Nessas tiras, trabalhando sua arte de diferentes maneiras, sempre com muita criatividade, é possível notar, por meio de um humor elegante e sempre inteligente, o inconformismo do autor com as atitudes do homem com a natureza e com as mazelas sociais.
Dentre alguns dos prêmios que recebeu, estão o HQ Mix, o Angelo Agostini, e foi eleito o primeiro Mestre Disney brasileiro, além de ter sido homenageado pelo FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, em 2009.
No ano passado, Canini lançou o livro Pago pra ver, coletânea de cartuns, desenhos e ilustrações tendo como tema o pampa e o gaúcho.
Educado, atencioso com seus fãs e extremamente talentoso, o autor fará muita falta. Sem filhos, Canini deixou a mulher, Maria de Lourdes.
Eu tive a honra de entrevistar este grande artista quando estava fazendo meu trabalho de conclusão da faculdade e posso dizer que Canini melhorou Disney ao trazer o Zé Carioca para a “verdade nua e crua” das favelas do Brasil. Descanse em paz, grande mestre.