me

Fazia bastante tempo que eu procurava uma solução totalmente online para gerenciar o meu troco. Principal requisito? Muita simplicidade, ou seja, permitir nada mais do que o registro de receitas e despesas de forma a conferir, no final do mês, o tamanho do prejuízo. Além disso, categorias e alguns relatórios.

Até agora, utilizava o Money, bom software da Microsoft que foi descontinuado pela empresa neste ano –  havia deixado de ser “localizado” para o mercado brasileiro há 10 anos. Nada disso fazia: eu ainda utilizava o Money (versão 2004 OEM que veio com o notebook da patroa) por falta de opção mesmo.

Testei toda e qualquer alternativa online que apareceu em feeds de RSS, blogs, Twitter, e-mail etc. Todos foram reprovados, sobretudo por dois fatores: funcionalidades demais e localização de menos (alguns não aceitavam separação de casas decimais com vírgula, por exemplo).

É do Brasil!!!

Em julho, conheci o brasileiro Minhas Economias. Não testei o primeiro por muito tempo, mas observei nele características muita interessantes, como a possibilidade de se gerenciar múltiplas contas e vários níveis de categorias, como por exemplo, Carros > Combustível.

No final das contas, o Minha Economias pode ser comparado aos bons estrangeiros pelo critério de simplicidade, mas com a vantagem de estar localizado para os usuários brasileiros, o que não é pouca coisa. Mas o motivo de eu ter testado por pouco tempo o Minhas Economias foi outro:

Dias depois, cheguei ao também brasileiro Organizze e fiquei surpreso:  em uma interface bastante bonita e moderna, o site reúne somente o básico na hora de gerenciar os gastos. Permite cadastrar receitas e despesas em um nível de categorias, visualizar relatórios e agendar movimentações.

Cheguei a enviar um e-mail dando os merecidos parabéns e sugerindo apenas duas novas funcionalidades: inserção de saldo inicial e pelo menos dois níveis de categorias, nada além disso. De qualquer forma, já estou migrando para o Organizze. Confira uma demonstração em vídeo: